segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

TEXTO 38/2016/ A LEITURA IMPULSIONA A REALIZAÇÃO DE SONHOS/ CONTO

     


        Leda Maria passou toda a adolescência lutando contra o peso. Mesmo assim era uma pessoa bonita. Diziam que tinha um rosto bonito, um lindo cabelo, mas era gordinha.
       Na adolescência eram gordurinhas que não comprometiam. Tinha vários pretendentes.
      Casou, teve filhos, tinha uma vida profissional bem sucedida e um casamento estável.
Sua vida foi um eterno efeito sanfona, isto é, engorda , emagrece.
Após a aposentadoria, passado o deslumbramento com novo status conquistado, veio o desencanto. Não era ainda a época da síndrome do ninho vazio porque todos os filhos estavam em casa, mas não dependiam mais dela.
          Ficou deprimida e engordou mais ainda. Até me atreveria a dizer que a depressão poderia ser conseqüência da obesidade. Seu sonho era ser magra.
       Depois de uns três anos de amargura e dor algo aconteceu em sua vida.
 Costumava ler jornal diariamente e viu a propaganda e a sinopse de um livro que falava sobre sonhos. Você é do tamanho se seus sonhos era o nome do livro.
        Comprou, leu e uma ponta de esperança surgiu. Achou que poderia emagrecer, dar uma virada em sua vida. Comprou outro livro na mesma linha editorial, agora de um empresário, e outro sobre uma pessoa rica e famosa que havia emagrecido sessenta e um quilos. Pensou: Se ela conseguiu eu também poderei conseguir realizar um feito deste tamanho. A única diferença é que ela era rica e Leda não. Mas isto não seria empecilho. Procurou um médico. Começou um tratamento, Quarenta dias depois já emagrecera dez quilos. Sua felicidade era visível. Lia cada vez mais, inclusive livros de um psiquiatra famoso, outros de espiritualidade. A sua força estava no que lia. Foi fazer terapia a conselho do médico. Decorridos quinze meses ela havia emagrecido sessenta e três quilos sem qualquer cirurgia e sem medicamentos inibidores de apetite.
              Começou a estimular as pessoas a emagrecerem, se tratarem e, sobretudo lerem livros que ajudassem nesse sentido, que despertasse a autoestima, a confiança, o poder interior de cada um.
              Leda foi para academia, ouvia elogios e estímulos com frequência, exclamações de incredulidade e admiração. Tornou-se outra pessoa. A depressão ficou para trás, a vontade de ajudar os outros era imensa. Passou a publicar textos que ajudassem as pessoas a acreditarem em sua força interior paras vencer obstáculos e a si mesmas.
             Leda perdeu peso, a amargura, abriu espaços para a felicidade e novos aprendizados e foi muito feliz por algum tempo.
              Um aprendizado importante foi de dar-se oportunidade de ser feliz sem medo, sem boicote interior, sem estabelecer metas grandiosas, mas indo passo a passo, e sem cobrar-se demais. Deu um passo atrás? Foi apenas um passo, Recomeça. Não deixa esse passo comprometer o resultado final. Seguir em frente é imperioso.
               Os livros Leda guarda até hoje como uma relíquia. Indica, mas não se desfaz.
                              
                            Isabel C S Vargas
                            Pelotas/RS/Brasil
                               09. 02. 2016

               

Nenhum comentário:

Postar um comentário